Download Amor Líquido by Zygmunt Bauman PDF

By Zygmunt Bauman

A modernidade líquida – um mundo repleto de sinais confusos, propenso a mudar com rapidez e de forma imprevisível – em que vivemos traz consigo uma misteriosa fragilidade dos laços humanos, um amor líquido. Zygmunt Bauman, um dos mais originais e perspicazes sociólogos em atividade, investiga nesse livro de que forma nossas relações tornam-se cada vez mais flexíveis gerando níveis de insegurança sempre maiores. A prioridade a relacionamentos em redes as quais podem ser tecidas ou desmanchadas com igual facilidade – e freqüentemente sem que isso envolva nenhum contato além do digital –, faz com que não saibamos mais manter laços a longo prazo. Mais que uma mera e triste constatação, esse livro é um alerta: não apenas as relações amorosas e os vínculos familiares são afetados, mas também a nossa capacidade de tratar um estranho com humanidade é prejudicada. Como exemplo, o autor examina a crise na atual política imigratória de diversos países da União Européia e a forma como a sociedade tende a creditar seus medos, sempre crescentes, a estrangeiros e refugiados. Com sua traditional percepção fina e apurada, Bauman busca esclarecer, registrar e apreender de que forma o homem sem vínculos — figura significant dos tempos modernos — se conecta.

Show description

Read Online or Download Amor Líquido PDF

Best no-ficcion books

Dios Mío, Hazme Viuda Por Favor

Con más de un millón de ejemplares vendidos, Dios mío, hazme viuda por want regresa con dos nuevos capítulos: "Cuando los hijos regresan o nunca se van" y "Las mujeres millenium: luces y sombras" Un libro que es un llamado al ser humano, a los angeles mujer, al hombre, al joven, para asumir el reto y l. a. aventura de vivir.

Seguridad, territorio, población. Curso en el Collège de France (1977-1978)

Este curso, dictado en el Collège de France en 1978, marca el inicio de un nuevo ciclo en l. a. enseñanza de Foucault. En él indaga en qué consiste una nueva tecnología de poder surgida en el siglo XVIII, cuyo objeto es l. a. población y que aspira a lograr un equilibrio worldwide: "la seguridad del conjunto con respecto a sus peligros internos".

Fragmentos de un discurso amoroso

Fresh. send world wide

Extra info for Amor Líquido

Sample text

O amor e a morte — os dois personagens principais desta história sem trama nem desfecho, mas que condensa a maior parte do som e da fúria da vida — admitem, mais que quaisquer outros, esse tipo de devaneio/escrita/leitura. Para Ivan Klima, poucas coisas se parecem tanto com a morte quanto o amor realizado. Cada chegada de um dos dois é sempre única, mas também definitiva: não suporta a repetição, não permite recurso nem promete prorrogação. Deve sustentar-se “por si mesmo” — e consegue. Cada um deles nasce, ou renasce, no próprio momento em que surge, sempre a partir do nada, da escuridão do não ser sem passado nem futuro; começa sempre do começo, desnudando o caráter supérfluo das tramas passadas e a futilidade dos enredos futuros.

Essa é, contudo, outra ilusão… O conhecimento que se amplia juntamente com a série de eventos amorosos é o conhecimento do “amor” como episódios intensos, curtos e impactantes, desencadeados pela consciência a priori de sua própria fragilidade e curta duração. As habilidades assim adquiridas são as de “terminar rapidamente e começar do início”, das quais, segundo Søren Kierkegaard, o Don Giovanni de Mozart era o virtuoso arquetípico. Guiado pela compulsão de tentar novamente, e obcecado em evitar que cada sucessiva tentativa do presente pudesse atrapalhar uma outra no futuro, Don Giovanni era também um arquetípico “impotente amoroso”.

Era, zombava Malinowski, como se um machado de pedra gerasse um outro, da mesma forma que, digamos, o hipparion deu origem, na plenitude do tempo, ao equus caballus. Os cavalos podem derivar de outros cavalos, mas as ferramentas não têm ancestralidade nem descendência. Diferentemente dos cavalos, não têm uma história própria. Pode-se dizer que elas pontuam as biografias individuais e as histórias coletivas dos seres humanos, das quais são emanações ou sedimentos. Quase o mesmo se pode dizer do amor e da morte.

Download PDF sample

Rated 4.41 of 5 – based on 41 votes